quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Retrospectiva 2015 - Emerson Alcalde



Ano in-tenso com perdas e ganhos enormes. Como todo ano costumo fazer, para mim mesmo e acabo compartilhando em meu Blog, para quem possa interessar, as conquistas porque as perdas prefiro apenas refletir para avançar.
LUGARES - EVENTOS
Comecei o ano muito bem em Belém do Pará, passamos o Natal e Ano Novo com a minha avó paterna a senhora Raimunda e toda a família. Chegamos em SP e no outro dia já embarcamos para Córdoba ficamos na casa da amiga Cláudia, uma estudiosa da literatura marginal brasileira. Depois fomos para Buenos Aires e fomos recebidos pelo Sagrado, um dos organizados do Poetry Slam na Argentina.
O Carnaval fomos para a cidade do Rio de Janeiro. Uma loucura!
Fui para o Canadá participei de um encontro com poetas negros da Jamaica, Barbados, Trininad e Tobago, EUA e Canadá. Muito aprendizado e contatos. Fiquei em Toronto depois fui, por minha conta, para Montreal e Ottawa.
Lancei o livro O Vendedor de Travesseiros, pelas Edições Maloqueristas e com ele fui duas vezes para Poços de Caldas - MG: na FLIPOÇOS numa mesa com o Ni Brisant e Roberta Estrela D’Alva com mediação da Jéssica Balbino falamos sobre o Slam de Poesias, depois retornei a convite do coletivo Esquina desta vez para lançar o livro.
Fui para FLIP – RJ. E após tanto pensar, programar, por fim consegui ir a Salvador, na Bahia. O artista Nelson Maca me levou para vários eventos literários para lançar o livro e fazer debates, incrível, valeu meu mano.
Fui representar o Slam da Guilhermina no SLAM BNDS na FLUPP – Rio de Janeiro.
Mudei de trabalho, sai do CEU. A convite do Secretário de Cultura, Nabil Bonduki, assumi a Casa de Cultura do Itaim Paulista, e fui muito bem recebido pelos coletivos e artistas do bairro.
Fiz a curadoria do Sófálá no Red Bull Station com 10 comunidades de poetry slam do Brasil e no final gravamos um CD com os vencedores no Estúdio da Red Bull e lançamos numa festa com discotecagem do Dj RM.
Voltei a participar dos Slams enquanto poeta.
Viajem para Bahia, conheci a família da minha companheira Cristina. ]
Resumo das viagens: Pará (Belém e Ananindeua), Canadá (Toronto, Montreal e Ottawa), Bahia (Livramento, Rio de Contas, Salvador), Rio de Janeiro (RJ 2x, e Paraty) Minas Gerais (Poços de Caldas, 2x)
Com o SLAM DA GUILHERMINA realizei junto com meus parceiros uma série de atividades, foi  sem dúvidas o anoo em que mais trabalhamos
27/02 Slam Oficial de Fevereiro
28/02 Slam no SESC no Parque Aquático
28/02 Slam SÓFÁLÁ
13/03  Slam no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc – SP
17/03 Slam na EACH-USP  Programa de Pós - Graduação em Estudos Culturais
27/03 Slam Oficial de Março
16/04 Slam Lançamento do Livro: "Africanidades e Relações Raciais - Insumos para Políticas Públicas na Área do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas no Brasil"
24/04 Slam Oficial de Abril
16/05 Slam Oficial Edição Oficial no  Centro Cultural São Paulo
21/05 Slam na  Feira do Livro da EACH – USP
23/05 Slam Sesc Jundiaí
29/05 Slam Oficia de Maio
14/06  Slam no 1º Festival de Cultura em Ermelino Matarazzo BEKO CULTURAL
19/06 Final do Campeonato de Poesias Faladas na EMEF CEU Três Pontes
21/06 Slam  Virada Cultural 2015
26/06 Slam Oficial de Junho
31/07 Slam Oficial de Julho
20/08 Slam no Lançamento do Livro O Vendedor de Travesseiros de Emerson Alcalde
24/08 Participação na Homenagem à Luiz Gama - O Patrono da Abolição
28/08 Slam Oficial de Agosto
30/08 Slam no 9° Arte e Cultura na Quebrada
08/09 Lançamento do Livro Dois Ponto Zero no  Sarau Suburbano
14/09 Oficina de Slam na escola escola Gabriel Ortiz
14/09 Oficina de Slam  na escola Maria Augusta de Ávila
16/09 Slam com BiblioSesc no CCA Santa Marcelina
17/09 Slam com BiblioSesc na EMEF Armando Cridey Righett
18/09 Slam com BiblioSesc no Espaço Alana
19/09 Participação na Felizs - Feira Literária da Zona Sul
23/09 Slam com BiblioSesc no CCA Amigos da Cidade
24/09 Slam com BiblioSesc na ACDEM Ermelino Matarazzo
25/09 Slam com BiblioSesc na EMEF Prof. Fernando de Azevedo
25/09 Slam Oficial de novembro
26/09 Slam da Guilhermina no III Festival de Teatro Mutirão do Coletivo Dolores. CDC Vento Leste
10/10 Slamzinho no SESC
24/10 Slam DI-Versos Femininos
26/10 Final do Campeonato de Poesias Faladas na EMEF Cláudio Manoel da Costa
27/10 Final do Campeonato de Poesias Faladas na Escola Estadual Professor Gabriel Ortiz 
30/10 Slam Oficial Outubro
11/11 Slam no PIÁ - Programa de Iniciação Artística. Teatro Flávio Império
12/11 Slam na Feira Literária Marginal Periférica Independente na Galeria Olido
13/11 Slam na FLINKSAMPA Afroétnica - Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra, na programação do Espaço Zumbi, no Memorial da América Latina
17/11 - 1º Slam de Poesias Interescolar de São Paulo
21/11 Slam no OCUPA CEU
26/11 Slam no bate papo sobre a juventude e Cidadania no Sesc Itaquera
27/11 Slam Oficial de Novembro
04/12 Final do Slam da Guilhermina
05/12 Final de Slam do BiblioSesc 47
Ministrei oficinas no Bibliosesc criando uma pedagogia de acordo com o desenvolvimento dos encontros e apresentamos um Slam no Sesc Itaquera com as instituições atendidas.
E o vencedor da Guilhermina, Lucas Afonso, também foi o vencedor do Slam BR, então estaremos representados na Copa do Mundo de Poesias na França em 2016.
Meu time foi CAMPEÃO PAULISTA!!!!
Ufa, acho que agora já deu pra entender que o ano foi intenso e também tenso. Sigamos e que venha 2016 com novos desafios. 

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Coquetel de Lançamento do meu novo livro


LANÇAMENTO OFICIAL - BIBLIOTECA ALCEU AMOROSO DE LIMA

 

Data: 08 de agosto

Horário: às 18h

 

Coquetel de lançamento do livro “O Vendedor de Travesseiros”, de Emerson Alcalde. Edições Maloqueristas.

 

Trecho do espetáculo “A Cidade dos Rios Invisíveis”

coletivo Estopô Balaio

 

Poesia + Música com Emerson Alcalde

participações de Kamau e Roberta Estrela D’Alva

 

RELEASE DO LIVRO

 

Emerson Alcalde lança seu segundo livro de poesias, “O Vendedor de Travesseiros”, pelas edições Maloqueristas, um trabalho independente que tem como mote o sonho. Partindo do sonho sonhado dormindo e do sonho sonhado acordado, suas poesias se cruzam nas linhas formalistas do concreto, permeando o realismo de uma forma singular. Pesquisador da palavra falada utiliza-se na escrita da linguagem visual e dramatúrgica, muitos poemas foram elaborados a partir de pinturas e fotografias, e outros criados sob encomenda para o disco “...ENTRE...”, do rapper Kamau, e para o espetáculo “A cidade dos Rios Invisíveis”, do coletivo Estopô Balaio.

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Alcalde no Canadá

Fui convidado a participar do North-South Griot Summit, na cidade de Toronto. Reunião dos poetas do norte e sul da América. Com o intuito de trocar experiências através de workshops, oficinas, debates e apresentações.
Poetas: Toronto, Ottawa, Montreal, Nova Iorque, Trininad, Barbados, São Paulo.

Segue algumas fotos do evento.














quinta-feira, 12 de março de 2015

SÓFÁLÁ Slam na Red Bull Station

O Slam da Guilhermina inaugurou o evento SÓFÁLÁ da Red Bull Station dia 28/02 às 16h
Todo último sábado do mês um coletivo convidado realizará um slam de poesias. Projeto lindo na qual tenho a honra de ser o curador junto com meu parceiro uruguaio Fernando Velasquez.


Slam da Guilhermina no SESC Itaquera

Participamos do evento Sarau Parque Aquático do SESC Itaquera.









quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Poema coletivo, dadaísta. Resiliência

Ano passado eu solicitei que escrevessem, cada pessoa, uma PALAVRA para a criação de um poema dadaísta. Foram mais de 100 palavras. E conforme o combinado imprimi, recortei e sortei 50, e criei o poema, respeitando a ordem do sorteio. As sorteadas estão em caixa alta. Veja se a sua palavra está aqui e se curtiu o resultado.
 
RESILIÊNCIA

A ordem da PALAVRA sorteada é...
INSUBSTITUÍVEL num poema dadaísta
Ao goleiro do PEIXE que sofreu racismo
Pedimos JUSTIÇA
mas em certas regiões de nosso país este tema ainda é
INTANGÍVEL

Como acessar a criatividade do mais alto grau de AUTISMO?
Quero ver um concurso de SOLETRAR neologismo
Solto ESPUMA pela boca a cada sessão de batalha
SOBREVIVENDO quase desisti da luta
Sou GRATO, aos que me colocaram na cultura
Sendo RESILIENTE aceitando e lidando com o acaso
Praticando AGRICULTURA do chá, pode não ter muito SENTIDO
mas me acompanha nas INSÔNIAS pensativo
nas PARCAS plateia - o ritual a deusa PANACEIA
Crio TEIAS igual aranhas para agregar mais pessoas
Eu já tive a ILUSÃO SOLIPSISTA em acreditar que minha SENSIBILIDADE
atingiria toda GALÁXIA.
Minha SAPIÊNCIA está enraizada nos livros e na AMOROSIDADE
AGI parei de esperar, bati o MARTELO, decidi colocar tudo num SACO
Deixei de olhar só para o meu UMBIGO
solicitei na rede colaboração aos amigos
RESISTA esqueça a palavra CULPA.
O universo ONÍRICO é NECESSÁRIO para a TRAVESSIA
na buscar de novas UTOPIAS.
Vá fundo. O SONHO é irmã da LOUCURA
As nossas melhores experiências são a que menos planejamos
E estas são INDELÉVEIS
 
por: Emerson Alcalde

domingo, 25 de janeiro de 2015

Poesia Nova janeiro de 2015

PAULISTAS

Paulistas são agitados
Paulistas são estressados
Paulistas... paulistas querer lucrar
...
Paulistas são paulistanos apenas para os paulistanos
Paulistas são baianos, gaúchos, nordestinos, nortistas
Paulistas são japoneses, italianos, nigerianos, bolivias
Paulistas são playboys
Paulistas são roubados
Paulistas são caipiras
Paulista é avenida
Paulistas são “Meu”
Pau lista são eletrônicas
Pau listado pá lista sem número
Paulista é de San Pablo
Paulistas são paulinos, palmeirenses, corintianos, santistas
São profusão
Paulistas são modernistas
Paulista é lira
Paulista é campeonato pequeno, dizem os que não ganham
Paulista é colônia vendida em rua de Turco
Paulistas não são paulistas
Paulista é Hollywoodiano
Saiu do seu pacato canto
pra ser figurante num filme hitchcockiano
Paulista é Adoniram é a maloca é a garoa
Paulista é pátio. Paulista é apático.
São Paulo é a Cidade dos Sonhos
Sem recheio

por: Emerson Alcalde